sábado, 25 de fevereiro de 2017
22º Min 31º Max
Pedro Afonso - TO
Pega nome da pessoa
Blog do Fred Alves

Na volta aos trabalhos, Câmara de Tupirama dá explicações sobre rejeição de projeto

A Câmara de Tupirama voltou aos trabalhos na noite dessa segunda-feira, 4 de agosto. Logo na primeira reunião os vereadores explicaram a moradores os motivos que levaram a maioria da Casa  votar contra do Projeto de Lei n.º22/2014 de autoria do poder executivo, em sessão extraordinária no último dia 20 de julhho.

A matéria solicitava autorização para o Município contrair empréstimo, no valor de R$ 1 milhão, junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), através da Caixa Econômica Federal. Segundo a Prefeitura de Tupirama, o recurso seria aplicado na pavimentação do setor Novo Horizonte.

O presidente do legislativo tupiramense, José Pereira (PSDB), explicou que o projeto foi rejeitado por falta de informações, entre elas, dados sobre a capacidade de endividamento do Municipio, o prazo de carência para o início do pagamento e em quanto tempo a dívida seria paga.

Em entrevista, ainda em junho, ao Portal É notícia, o prefeito de Tupirama, Tião (PTB), informou que lamentava a rejeição do projeto por parte dos vereadores. “Tupirama é um município que recebe um percentual pequeno de recursos e a administração municipal não tem condições de realizar obras como esta com recursos próprios. Somente com um empréstimo como este com uma carência tão grande e com juros tão baixos o município poderia realizar esta importante obra”, disse o gestor na época.

A próxima sessão da Câmara de Tupirama acontece na sexta-feira, 8 de agosto, a partir das 19h30. 

 

Em clima de paz, Marcelo Miranda e Jr. Coimbra participam de reunião em Pedro Afonso

Aparentemente a paz voltou a reinar no PMDB Estadual depois de discussões públicas e troca de acusações. Pelo menos é o que deixaram transparecer os dois pré-candidatos a governador da legenda durante reunião realizada em Pedro Afonso na noite do último sábado, 24 de maio.

O ex-governador Marcelo Miranda e o deputado federal Júnior Coimbra estiveram lado a lado no encontro que contou com a participação de pré-candidatos a deputados federal e estadual, além de lideranças políticas de Pedro Afonso, Bom Jesus e Tupirama. Estavam lá o vice-prefeito pedroafonsinso, Gilmar Lacerda, o vereador Sipriano, os ex-prefeitos Tom Belarmino e José Edgar, entre outros nomes. Ainda em Pedro Afonso, Marcelo Miranda se reuniu com produtores rurais da Coapa.

O ex-governador disse estar ouvindo com atenção o que as pessoas dizem durante os encontros e afirmou saber que o PMDB está de frente com novos desafios e que o grupo está cheio de lideranças novas. “Temos na mesa vários líderes novos, pessoas estas que querem contribuir para o nosso estado”.

Marcelo Miranda pregou a união do partido e aliança com outras legendas de oposição. “Lidero as pesquisas, mas quero o PMDB unido”. Ele disse que devido às implicações da legislação eleitoral ainda não é momento para apresentar propostas e que na ocasião certa vai ouvir todos os segmentos para elaborar um plano de governo.

Ao defender seu nome para governo, Júnior Coimbra fez um histórico de sua carreira política e disse estar preparado para a função. O deputado federal fez questão de dizer que as pesquisas vão definir o nome do candidato do PMDB a governador. “Se Marcelo Miranda for o candidato vou ajudar a pregar cartaz e vou até carregar sua mala, mas se ele não puder ser, eu como segunda opção estou preparado para ser o candidato, com o carro pronto para percorrer todo o estado e até já contratei a equipe de marketing para cuidar da campanha”, afirmou Coimbra.

Resta saber até quando o clima amistoso vai permanecer.

No final de semana os membros do PMDB também estiveram em Colméia e Guaraí.

 

Edmar Correa deve assumir presidência da FAET

O presidente do Sindicato Rural de Pedro Afonso, Edmar Correa, deve assumir a presidência da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (FAET) no início de junho.

A informação ainda não foi confirmada oficialmente pela FAET, porém o próprio Edmar declarou a esse Blog que vai assumir a presidência do órgão. A posse está prevista para acontecer entre os dias 4 e 5 de junho. O produtor rural, inclusive, já esteve na sede da entidade em Palmas, para conhecer a fundo seu funcionamento.

Ele chegará ao comando de uma das entidades mais fortes do Tocantins devido ao fato de a atual presidente, senadora Kátia Abreu (PMDB), e o 1º vice-presidente, Paulo Carneiro, também presidente do Sindicato Rural de Almas, deixarem as funções para disputarem a eleição estadual deste ano.

Edmar Correa é o terceiro na linha sucessória da FAET e com a saída dos dois primeiros, ocupará a presidência da entidade que defende os interesses dos produtores rurais tocantinenses e tem um orçamento considerável para realizar suas ações.

A atual diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins tomou posse em janeiro deste ano para um mandato que vai até o final de 2016.
 

Que venha o Pró-Município!!!

Fruto de muitas reclamações, a buraqueira que toma conta de Pedro Afonso pode acabar em breve, mesmo que provisoriamente. A aposta do prefeito Jairo Mariano (PDT) é a parceria com o governo do Estado para realização do Pró-Município. O programa lançado pela administração estadual prevê diversas obras de infraestrutura, incluindo ações de pavimentação e recuperação de vias urbanas.

O gestor espera que em maio as máquinas e funcionários do Estado estejam por aqui. Anseio também compartilhado pela população.

O prefeito também informou que em breve a empresa LC da Luz Construções Locações LTDA, escolhida em processo licitatório no valor de R$ 270 mil, vai cuidar dos parques, jardins, praças e outros bens públicos. Para isso, ainda é preciso assinar contrato e conseguir o recurso financeiro.

A infraestrutura, aqui incluindo os constantes problemas com o fornecimento de água, é a área mais criticada da atual gestão. São necessárias providências urgentes neste setor. Como muita gente diz: "A chuva está acabando, agora não cabe mais desculpas". 
 

Peças do quebra-cabeça começam a se encaixar

Rubens Gonçalves
Especial para o Centro-Norte Notícias


As eleições deste ano eram uma das mais imprevisíveis da história do Tocantins. Eram, porque depois do dia 4 de abril o quebra-cabeça começou a ser montado, após a mexida de algumas peças. Primeiro o vice-governador João Oliveira (DEM) renunciou ao cargo, e no dia seguinte o agora ex-governador Siqueira Campos (PSDB) fez a mesma coisa, abrindo caminho para o presidente da Assembleia Legislativa, Sandoval Cardoso (SD), assumir o governo do Estado.

Sandoval fica à frente do governo por 30 dias, e aí será realizada eleição indireta na Assembleia Legislativa para a escolha do governador ao mandato tampão, até o último dia deste ano.

A mudança de todas estas peças no jogo eleitoral parece ter um único objetivo: a candidatura do ex-secretário, ex-senador e filho de Siqueira, Eduardo Siqueira Campos (PTB), pois se não fosse assim ele não poderia disputar a sucessão do pai.

A Constituição Federal prevê as inelegibilidades em razão de parentesco, relacionadas à chefia do Pode Executivo. “Para concorrerem a outros cargos, o presidente da República, os governadores de Estado e do Distrito Federal e os prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos até seis meses antes do pleito”, diz o texto constitucional, em seu artigo 14, parágrafo 6.

Outras peças
Entretanto, enganam-se os que pensam já terem entendido por completo o jogo eleitoral. Para uma visão completa da partida muitas peças ainda precisam ser movidas, e muitas perguntas têm que ser respondidas. Por exemplo, Eduardo Siqueira Campos vai concorrer à eleição indireta?

Ele garante que não. “Não disputo eleição indireta. Não que não seja honrosa e nem constitucional, mas porque não me passou pela cabeça", diz. Mas o vice-governador também disse e repetiu, em inúmeras entrevistas, que não abriria mão do cargo. Até porque, há quem diga que ele teria mais força política com “o governo nas mãos”.
Também não se pode esquecer a oposição, afinal não se ganha eleição sem combinar com o eleitor. E há fortes indícios de que o antisiqueirista procurador da República, Mário Lúcio Avelar – aquele que investigou e levou à prisão de Jader Barbalho, em 2002 –, vai disputar o Palácio Araguaia. Por não ter os desgastes dos políticos tradicionais, ele pode surpreender como o prefeito Carlos Amastha (PP) surpreendeu nas eleições de 2012 em Palmas.

Existe também a incerteza quanto à candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB), forte em qualquer disputa, e este ano ao lado da articulada senadora Kátia Abreu (PMDB), que pode ir à reeleição ou concorrer na cabeça de chapa, dependendo da situação de Marcelo.

Pacote de bondades
Não se pode ignorar também que, se por um lado a imagem do governo Siqueira Campos está desgastada, por outro ele assinou um pacote de bondades que beneficia milhares de servidores de várias categorias. Como se sabe, voto de servidor público pode mudar o rumo de eleições aqui no Tocantins, já que o Estado ainda é o principal empregador.

A assinatura das Medidas Provisórias foi acompanhada com ansiedade pelos servidores públicos, que lotaram o gabinete de Siqueira. A primeira Medida Provisória (MP 08/2014) realinha o salário dos policiais civis, beneficiando 3.127 servidores no Estado. Ele assinou também MPs que criam 12.069 cargos na área da saúde a serem providos mediante concurso público; realinhou os salários dos servidores da Defensoria Pública, que estão em greve desde o último dia 24; e o PCCS dos profissionais da educação básica: criando o quadro de apoio à administração da educação e realinhando a remuneração dos professores de nível médio com os professores de nível superior.
 

Sipriano assume liderança de governo e promete melhorar relação entre vereadores e prefeito

Conforme adiantado pelo blog no último dia 20 de março, o vereador Sipriano (PMDB) foi confirmado como novo líder de governo na Câmara Municipal de Pedro Afonso.

O ofício enviado pelo prefeito Jairo Mariano (PDT) foi lido na sessão realizada na manhã desta quarta-feira, 26.

Sipriano voltou a reafirmar que pretende ser o elo entre o executivo e o legislativo. “Me coloco à disposição de cada vereador. Vou fazer de tudo para que as demandas apresentadas pelos vereadores sejam atendidas pelo prefeito de forma ágil. Tenho muito tempo para realizar esse trabalho”, assegura o novo líder.

Ainda durante a sessão ele se comprometeu a intermediar uma reunião entre taxistas, que reivindicam a construção de coberturas nos pontos de táxi, e o chefe do executivo municipal.

Sipriano substitui a vereadora Sirleide do Movimento (PMDB) que deixou o cargo alegando “ter faltado transparência na relação com o executivo” e reclamou que suas solicitações deixaram de ser atendidas.

O novo líder ocupa seu quarto mandato como vereador.
 

Sipriano aceita convite do prefeito e será o novo líder de governo no legislativo pedroafonsino

O vereador Sipriano (PMDB) confirmou no início da noite da quinta-feira, 20 de março, que será o novo líder de governo na Câmara Municipal de Pedro Afonso.

Em conversa por telefone ele disse ter aceitado o convite do prefeito Jairo Mariano (PDT) e pretende trabalhar para que haja harmonia entre o executivo e o parlamento. “O objetivo final é aprovar projetos que beneficiem a população pedroafonsina”, diz Sipriano, que apesar de exercer seu quarto mandato nunca havia ocupado a liderança de governo no legislativo municipal.

A mensagem de indicação do prefeito deve ser lida na próxima sessão marcada para esta quarta-feira, 26 de março, às 9 horas.

Sipriano substitui a vereadora Sirleide do Movimento (PMDB) que deixou o cargo alegando ter faltado transparência na relação com o executivo e reclamou que suas solicitações deixaram de ser atendidas.

Ela também deixou transparecer a insatisfação por uma provável interferência do prefeito na eleição para a mesa diretora da Câmara de Pedro Afonso, realizada no final de 2013, quando o vereador Coelho (DEM) foi reeleito presidente. Na época, Sirleide do Movimento foi candidata a vice-presidente na chapa encabeçada por Salim Bucar, que disputou pelo PTB, mas hoje está no SDD.

“Essa situação é como um cristal quebrado”, afirmou a vereadora ao se referi ao desgaste com o executivo.

Apesar de deixar a liderança de governo, Sirleide do Movimento permanece na base de Jairo Mariano, segundo ela, “sendo companheira e votando em projetos que forem do interesse da comunidade”.
 

Saudade dos velhos Carnavais

A Quarta-Feira de Cinzas geralmente é de boas lembranças do Carnaval que terminou, mas alguns organizadores de blocos preferiram “lavar a roupa suja”. O palco escolhido para a troca de farpas foi o Facebook, hoje mais um muro de lamentações do que uma rede social para agregar.

A intenção aqui não é dizer quem está certo ou errado. Com erros e pontos positivos, cada um fez a festa à sua maneira e divertiu seus foliões, que certamente vão repetir a dose no próximo ano.

Toda essa discussão serviu para trazer à minha memória lembranças de uma época não muito distante, cerca de uns 25 anos, quando a Festa de Momo por aqui era diferente, não tão profissional e mais familiar. Não havia grandes estruturas e os bailes carnavalescos aconteciam no Bancrévea Clube. Praticamente não existiam blocos, nem tão pouco os abadás.

A animação ficava por conta de cantores como Conceição e os músicos Fusca, Iramú, Mica, Byron, Seu Zeca Lima, entre tantos outros artistas todos de Pedro Afonso, além de bandas regionais. Nada contra os ritmos, mas aquelas marchinhas eram muito boas e se entendia o que era ditos nas músicas.

Um personagem inesquecível daquela época era o Seu Florisval, também músico. Baixinho e inquieto mantinha a ordem ao seu estilo. As matinês reuniam as famílias e o clima era de confraternização. Registros de violências eram raros, no máximo um bate-boca entre pessoas que bebiam um pouco mais. No dia seguinte a vida continuava.
Veio a modernidade e o carnaval pedroafonsino ganhou as ruas. Cresceu a estrutura e o público, as atrações se tornaram nacionais, surgiram os blocos organizados, mas acho que a festa perdeu um pouco do encanto, ficou mais comercial.

É a modernidade, alguns dizem e até concordo. Porém acredito que Pedro Afonso poderia fazer como outras cidades brasileiras, onde o carnaval evoluiu, mas se valoriza a tradição. Isso além de divertir os foliões, pode atrair ainda mais turistas e, consequentemente, gerar mais renda. Há público para diferentes estilos: o “novo” e o “velho” podem conviver harmonicamente.

Essa é só uma breve reflexão de um folião ainda jovem, mas com saudade dos velhos carnavais do Bancrévea Clube...
 

Azulzinho da cor do céu

21/02/2014 11h52 - Atualizado em 25/02/2014 13h53

Hoje cedo eu chorei, mas meu choro não é nada perto das lágrimas derramadas pelo meu amigo Dalci, pai do pequeno Lucas, de 7 anos, que nos deixou prematuramente na última quarta-feira.

Encontrei Dalci na porta da casa da sua mãe, vizinha a da minha mãe ali na Rua Guimarães Natal, de tantas histórias em nossa Pedro Afonso.

Chorando Dalci falou da saudade de quem perdeu o único filho, também o único neto do lado materno. Falou com carinho do filho, cheio de sonhos e que estava feliz pela mudança para a casa construída com tanto esforço pelos pais lá no Aeroporto II, onde moravam desde o último dia 10 de fevereiro.

Nas suas palavras a lembrança do filho brincalhão e amável com os pais, familiares e amigos. Era visível o sentimento de saudade do menino inocente que sonhava com a instalação da TV a cabo, mas que se contentava com os brinquedos que tinha. Lembrou do garoto indo para a escola de relógio e correntinha no pescoço com pingente onde se via a letra L de Lucas. Era um garoto, mas dizia ao pai: “já sou homem”. O “menino- homem” que dividia a jaqueta com o colega Iago.

Recordação do menino que quando via o Jâncio pedia ao pai para ir dá um abraço no amigo.

Dalci lembrou do Luquinha que no último dia 15 de fevereiro comemorou o aniversário do pai com um brilho no olhar e falou que cuidaria dos avós maternos que vivem sozinhos em outra cidade. Recordou do menino encantado com o banho de piscina na casa de um irmão da Igreja Batista Nova Jerusalém.

“Papai eu te amo”, relembra o pai da frase repetida frequentemente pelo filho.

Ontem Dalci voltou à casa da família e passou a noite se revirando na cama sem conseguir dormir. Na cabeça a lembrança daquele menino dócil e que gostava da tia Teté da Jandevan, tanto que pediu ao pai para comprar um presente para a professora preferida.

O meu choro não é nada perto daquele derramado por Dalci. Aquela é uma dor imensurável de quem diz: “Filho não deve morrer primeiro do que o pai”.

Talvez o único consolo sejam os bons momentos que os pais viveram com o pequeno Luquinha em sua curta passagem por essa vida. “Deus nos deu ele por 7 anos de uma intensa felicidade”, lembra Dalci.

A parede “azulzinho da cor do céu” do quarto da criança, como dizia o garoto, continua lá. Continua também o vazio pela perca repentina de alguém tão amado. Ao pai restam as lembranças de um tempo bom ao lado do filho amado. Saudades Luquinha!!!
 

Salim Bucar fica; Mirleyson Soares vai se licenciar

A primeira sessão do legislativo pedroafonsino no noite da segunda-feira, 18, foi bem movimentada. Sem matérias para votar e antes de definiram os membros das comissões permanentes da Casa de Leis, a primeira parte do encontro foi usada para pronunciamentos, onde a maioria dos vereadores falou das expectativas para os trabalhos do semestre.

Tudo muito tranquilo e aparentemente sem nenhuma novidade, até Salim Bucar (PTB) falar .

Visivelmente chateado, negou que se licenciaria e abriria vaga para o suplente Pedro Belarmino (PTB) assumir o mandato de vereador por três meses. “Fui eleito para cumprir o meu mandato, essa história de eu me licenciar é fuxico de rua”, disse o parlamentar, completando: “tá bom que eu vou sair pro Pedrão assumir”.

A declaração provocou risos no plenário.

Já Mirleyson Soares confirmou que vai se afastar em junho por um período de três meses. Quem assume é o suplente Ronan Torres, representante da Vila Mata Verde. “Foi um compromisso que fiz com ele na campanha, caso ganhasse iria dá oportunidade ao meu suplente conhecer o trabalho parlamentar”, explica Mirleyson, único petista no legislativo de Pedro Afonso.