sexta, 09 de dezembro de 2016
22º Min 35º Max
Pedro Afonso - TO

Educação e Cultura

RESGATE

Museu será espaço para valorizar a história e o patrimônio cultural de Pedro Afonso

26/07/2015 16h02 - Atualizado em 27/07/2015 09h16

Henrique Lopes

Criado com foco no resgate da história e do patrimônio material e imaterial de Pedro Afonso, e ainda servir como acervo para que pesquisadores e a comunidade conheçam a história pedroafonsina, o Museu Histórico de Pedro Afonso foi inaugurado na manhã do sábado, 18 de julho. A iniciativa é do governo municipal.

A cerimônia contou com a presença do prefeito Jairo Mariano, da secretária de Educação Flávia Marson e outras autoridades municipais e estaduais, além de pessoas que doaram objetos e livros ao museu. A inauguração foi prestigiada pelo diretor de Patrimônio Histórico e Artístico da Secretaria Estadual da Cultura (Secult), Wolfgang Teske, que ao presentear o museu com livros de autores tocantinenses, destacou a importância da criação do espaço de cultura.

“Quando o desenvolvimento chega a uma cidade muitas vezes a história e alguns aspectos históricos ficam no esquecimento. Quando aqui se inaugura um museu, ele não tem só a função de mostrar coisas antigas, museu tem no seu centro a educação e deve interagir com a sociedade e com o desenvolvimento”, disse Teske.

O diretor ainda disse que a Secult firmará um acordo com a prefeitura para conceder um bibliotecário e museólogo para auxiliar nos trabalhos do Museu de Pedro Afonso.
O idealizador do projeto, o professor Fabrício Rocha, afirmou que apesar de ser uma das mais antigas cidades do Tocantins, Pedro Afonso ainda não possuía um espaço que contasse sua história.

“Apesar dos seus 168 anos de história, até então Pedro Afonso não tinha um espaço público para a preservação, conservação e divulgação da sua vasta memória cultural. Assim, Pedro Afonso ficava na contramão também das cidades históricas do Tocantins que valorizam sua herança cultural de forma sistematizada e com isso fortaleciam suas respectivas identidades“, frisa Fabrício Rocha.

Até o momento o museu conta com cerca de 250 peças catalogadas que começaram a ser recolhidas em 2013. Todas foram doadas pela comunidade. A maior parte das peças veio da zona rural de Pedro Afonso, entretanto o museu também tem espaço reservado para a cultura urbana. Existem, ainda, peças dos municípios de Bom Jesus do Tocantins e Santa Maria do Tocantins, pois ambos já foram distritos de Pedro Afonso.

Biblioteca pública
Dividido em sessões pelas tradições indígenas, camponesa, religiosa e urbana, o museu conta ainda com uma biblioteca e uma sala de audiovisual para cinema. Os livros para compor a biblioteca do museu também foram doados pela comunidade. O autor da iniciativa de criação do espaço de leitura foi o editor chefe do jornal Centro-Norte Notícias, Fred Alves.

“Tivemos a ideia de criar a biblioteca e a administração municipal aceitou. Depois iniciamos a campanha de arrecadação de livros que está tendo excelente aceitação da comunidade. É importante a população contribuir, pois a biblioteca vai fomentar o gosto pela leitura. As pessoas terão a oportunidade de levarem os livros para casa”, explicou o jornalista pedroafonsino.

Além de servir como centro de referência história, o museu também desenvolverá projetos de educação patrimonial e ações já existentes como a Banda de Música Municipal Byron Rocha Brito.

Para quem tem algum item que possa contar a história de Pedro Afonso ou livros e deseja doar ao acervo do museu, as doações podem ser feitas diretamente na sede do museu ou pelo telefone (63) 8418-8060.

 

Veja Também