quinta, 08 de dezembro de 2016
22º Min 32º Max
Pedro Afonso - TO

Educação e Cultura

CONHECIMENTO

Feira no Ana Amorim incentiva criatividade e alerta para preservação ambiental

29/11/2015 10h47 - Atualizado em 30/11/2015 14h41

Fred Alves

Reciclagem, alimentação saudável e combate às drogas foram alguns dos temas abordados pelos alunos na Feira de Ciências do Colégio Estadual Ana Amorim, realizada na sexta-feira, 20 de novembro, nas dependências da unidade de ensino pedroafonsina.

Os resultados de cerca de 20 experiências feitas pelos estudantes, com orientação de professores de várias disciplinas, foram expostos à visitação da comunidade escolar e ao público externo.

A turma do 7º ano vespertino criou uma mini-horta orgânica usando adubo feito com restos de comida, serragem e húmus (proveniente de um minhocário). Para produzir os vasos utilizaram garrafas PET e outros tipos de recipientes plásticos que tinham o meio ambiente como destino. Eles cultivaram cebolinha, salsa, rúcula e coentro. O experimento teve como uma das orientadoras a professora Marta dos Reis.

Orgulhoso, o estudante João Vitor, 12 anos, contou que o trabalho conjunto foi satisfatório e a experiência ajudou a ter uma nova visão sobre meio ambiente e saúde. “Quem se alimenta com produtos orgânicos tem menos doenças”, ensinou o aluno.

Já os estudantes do 9º ano 4, também do período vespertino, trabalharam com reciclagem e produziram roupas utilizando copos descartáveis, sacos de linhagens e panos de guarda-chuvas. Ainda produziram enfeites de mesas e sacolinhas feitas com garrafas de vidro, caixas de leite e papel de presente usado. Tudo será comercializado e o dinheiro usado na formatura da turma.

Antes de produzirem as peças, os estudantes acompanhados das professoras Kelly Cris (Ciências) e Eliziane Nunes (Matemática) conheceram o “lixão” de Pedro Afonso e a unidade de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos, onde receberam noções sobre meio ambiente e ainda calcularam a quantidade de lixo produzido na cidade.
Para a estudante Jaqueline Silva Oliveira, 15 anos, a experiência lhe ajudou a conscientizar e a ampliar a visão sobre a necessidade de se preservar o meio ambiente.

A gestora do Colégio Estadual Ana Amorim, Maria Francisca Coelho Martins Santos, explicou que a Feira de Ciências faz parte do calendário escolar, aguça a curiosidade dos alunos e melhora o aprendizado. “Eles pesquisam e vão além do que é passado na sala de aula”, revelou.
 

Veja Também