quarta, 07 de dezembro de 2016
21º Min 34º Max
Pedro Afonso - TO

Cidades

MACARRÃO NO ALMOÇO

Servidores do HRPA reclamam da alimentação e denunciam a falta de medicamentos

25/02/2016 18h05 - Atualizado em 26/02/2016 10h40
Servidores do HRPA reclamam da alimentação e denunciam a falta de medicamentos Servidores e pacientes teriam almoçado apenas macarrão

Fred Alves

Funcionários do Hospital Regional Público de Pedro Afonso (HRPA) usaram as redes sociais na terça-feira, 16 de fevereiro, para reclamarem da alimentação servida, da falta medicamentos (entre eles antibióticos e analgésicos) e materiais para cirurgias na unidade, além de problemas na limpeza das instalações da unidade que é referencia para vários municípios da região.

O CNN recebeu mensagens e imagens que mostram que no almoço de hoje dos funcionários e pacientes teria sido servido apenas macarrão.

“Nosso delicioso almoço de hj no HRPA... 16-02-16... obrigado [sic] ao nosso ‘desgoverno’. Alguém aceita?”, comentou uma servidora que postou uma foto onde se vê apenas macarrão em um prato. A postagem foi seguida de várias críticas à administração estadual.

Outro servidor afirmou que estão faltando alimentação, medicamentos e materiais para cirurgia. “Sem falar no foco do mosquito Aedes aegypti nas dependências no hospital”, completou.

O CNN também recebeu a informação de que nesta quarta-feira, 17, a empresa Litucera vai suspender os serviços devido à falta de pagamento. “Disseram que a partir de amanhã [quarta-feira] não haverá nada de alimentação e nem limpeza nas dependências do hospital”, diz a mensagem enviada à nossa redação.

Procurada pela reportagem do CNN, a Secretaria Estadual da Saúde informou por meio de nota, na tarde desta terça-feira, que está notificando e cobrando fornecedores de materiais e medicamentos para que façam a entrega o mais rápido possível e regularizem o abastecimento nas unidades hospitalares.

A Sesau informou sobre a alimentação e limpeza das unidades, que é de responsabilidade da empresa Litucera, que já foram pagos R$ 5,5 milhões a empresa no mês de janeiro/2016, ou seja, 50% do valor devido do mês de dezembro de 2015 e um novo pagamento no valor de R$ 2,5 milhões seria efetuado ainda nesta terça-feira, 16.

“A secretaria esclarece que os pacientes internados nos hospitais não estão sem alimentação e está negociando para que a empresa retorne imediatamente as refeições variadas para acompanhantes e servidores, além da manutenção dos serviços regulares de limpeza e lavanderia”, diz a nota enviada.

Confira a nota.

Nota de Esclarecimento
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) informa que está notificando e cobrando fornecedores de materiais e medicamentos para que façam a entregas o mais rápido possível e regularizem o abastecimento nas unidades hospitalares.

Sobre a alimentação e limpeza das unidades, que é de responsabilidade da empresa Litucera, a Sesau informa ainda que já foram pagos R$ 5,5 milhões a empresa no mês de janeiro/2016, ou seja, 50% do valor devido do mês de dezembro de 2015 e um novo pagamento no valor de R$ 2,5 milhões será efetuado nesta terça, 16;

A secretaria esclarece que os pacientes internados nos hospitais não estão sem alimentação e está negociando para que a empresa retorne imediatamente as refeições variadas para acompanhantes e servidores, além da manutenção dos serviços regulares de limpeza e lavanderia;
Palmas - TO, 16 de fevereiro de 2016.
 

Veja Também