sábado, 03 de dezembro de 2016
22º Min 34º Max
Pedro Afonso - TO

Cidades

INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

Caminhada mobiliza mais de 500 pessoas em Pedro Afonso

19/05/2016 11h59 - Atualizado em 19/05/2016 12h06
Caminhada mobiliza mais de 500 pessoas em Pedro Afonso Ascom Pref. Pedro Afonso

Na manhã dessa quarta-feira, 18, uma caminhada pelas principais ruas do centro de Pedro Afonso reuniu mais de 500 pessoas em uma mobilização contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes – o evento, que marca o dia nacional de luta contra esses crimes, foi realizado em cidades de todo o país. A caminhada teve início na Praça Lisyas Rodrigues, e seguiu até o ginásio de Esportes, com autoridades e população exibindo faixas e procurando conscientizar a população da importância de denunciar tais abusos.

 “Um evento como esse ajuda a mobilizar toda a sociedade para que as pessoas possam reconhecer possíveis abusadores e infratores, e denunciarem aos órgãos competentes, como o Ministério Público ou o Conselho Tutelar. Esse tipo de denúncia pode ser feito por meio do Disque-100, e é importante ressaltar que a denúncia é anônima, quem faz a ligação não será identificado”, afirmou Benedito Moura, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Giania Tomazeli, integrante do Conselho Tutelar de Pedro Afonso, reforçou o apelo de Moura para que a comunidade denuncie esse tipo de violência. “Essa conscientização é muito importante, pois nós temos combatido esses casos, mas muitas pessoas não denunciam por medo, achando que será revelado – no entanto, isso não acontece, é assegurado total sigilo. Além do Disque-100, qualquer denúncia também pode ser comunicada pelo telefone do Conselho Tutelar: (63) 3466-1847”, disse ela.

O secretário de Assistência Social de Pedro Afonso, Jalles Mariano, ressaltou que o município tem se preparado para atender esses casos, e destacou que ações desse tipo impactam a comunidade. “Nós conseguimos reunir mais de 500 pessoas na caminhada, passando pelas principais ruas e alertando quanto a esse problema, atingindo todos os segmentos da sociedade. Nosso município tem conselheiros tutelares capacitados, bem como psicólogo e assistente social, a gestão tem feito a sua parte, e agora é importante que as pessoas denunciem, para que consigamos evitar isso”, conclui Jalles.

Leia por Assunto: Pedro Afonso
Veja Também