quinta, 08 de dezembro de 2016
22º Min 32º Max
Pedro Afonso - TO

Educação e Cultura

HISTÓRIA VIVA

Instituto Cultural Messias Tavares terá acervo com 16 mil livros

19/03/2016 10h30 - Atualizado em 23/03/2016 16h52

Texto e fotos: Kaio Costa

O advogado e escritor Messias Tavares já é bastante conhecido na comunidade pedroafonsina, seja pela sua contribuição cultural ou histórica para com a cidade na qual nasceu. Na tarde do 5 de março, ele deu mais um passo na construção desse legado: registrou em reunião com representantes da sociedade o estatuto de criação do Instituto Cultural que leva seu nome. Para discutir o estatuto, foram convidados membros da sociedade civil, representantes das instituições de ensino, do poder público e do esporte no município.

“Na minha época a família inteira estudava um livro apenas. A família que não tivesse condições de pagar por um, pedia emprestado. E foi assim que eu li meu primeiro livro”, afirmou Messias Tavares, que pretende trazer para o instituto 16 mil exemplares de livros, colecionados ao longo dos seus 93 anos de vida. “É quase um século em livros de diversos assuntos e temáticas”, exclama o filho Pedro Afonso Tavares, agrônomo na cidade.

As obras ficarão disponíveis na sede do instituto para consultas.

Membro das Academias Tocantinense e Goiana de Letras (ATL e AGL), Messias recebeu propostas e solicitações para doações de livros para as instituições. “A faculdade de Guaraí também solicitou algumas cópias, mas meu pai resolveu abrir um instituto cultural na casa que herdou do meu avô, dispondo todos os exemplares inclusive livros internacionais”, conta Pedro Afonso que mora há 20 anos na casa onde será a sede do instituto.

O Instituto Cultural Messias Tavares também contará com apoio e incentivo ao esporte. O vice-presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, Ton Fernandes, afirmou que “a decisão de agregar a canoagem ao instituto se deu por compreender que cultura e esporte caminham juntos”. “A educação e o esporte estão intimamente ligados, desenvolvendo a socialização e o civismo do praticante”, afirmou Ton que também é presidente da Federação Tocantinense de Canoagem.

O agrônomo e ex-prefeito de Pedro Afonso, José Edgar, lembra que até pouco tempo, em festividades municipais, a prática de canoagem era comum nos rios Sono e Tocantins. “Espero que o instituto, com o incentivo à prática de canoagem, reviva esse hábito saudável entre os pedroafonsinos”, disse.

“O instituto representa tudo de mais importante que pensei realizar em minha vida”, afirmou emocionado Messias Tavares ao final da reunião. O estatuto foi referendado, todas as pessoas presentes assinaram a ata de criação. A inauguração está prevista para 26 de julho de 2016.
 

Veja Também