sábado, 03 de dezembro de 2016
22º Min 34º Max
Pedro Afonso - TO

Cidades

GUARAÍ

Alerta para exploração sexual de crianças e adolescentes

18/05/2016 13h57 - Atualizado em 19/05/2016 12h07
Alerta para exploração sexual de crianças e adolescentes Divulgação

A Prefeitura de Guaraí, por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), se uniu a Polícia Civil, Polícia Militar e ao Conselho Tutelar em uma ação de conscientização. A caminhada realizada na manhã desta quarta-feira, 18, marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

De acordo a diretora do CREAS, Marilucia Primo, a ação consiste em conscientizar a comunidade que somente a denúncia fará com que os órgãos da justiça responsáveis possam punir os culpados, como abusadores de crianças, chamados pedófilos, e pessoas que usam de violência contra crianças e adolescentes.
A diretora ressaltou que o trabalho realizado pelo CREAS já tem efeitos sobre a sociedade guaraiense, pois o número de denúncias aumenta a cada dia. Marilucia Primo lembrou que todos os denunciantes serão mantidos em segredo, pois às vezes o medo de denunciar e ser identificado atrapalha o trabalho social dos órgãos competentes.

Como denunciar
Qualquer tipo de violência ou abuso contra crianças e adolescentes pode ser denunciado através do DISQUE 100. Não é necessário identificar-se. O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita.

A data
O dia 18 de maio foi escolhido como data importante para essa mobilização devido ao “Caso Araceli”, ocorrido no Estado do Espirito Santo. Em 1973, uma menina de oito anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes” a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem. (Da Ascom Pref. Guaraí)


 

Leia por Assunto: Guaraí
Veja Também