quarta, 13 de dezembro de 2017
23º Min 32º Max
Pedro Afonso - TO

Segurança e Justiça

DESCASO E REVOLTA

Seis meses após roubo, Banco do Brasil de Pedro Afonso continua sem oferecer serviços

12/09/2017 16h46 - Atualizado em 12/09/2017 18h28

Henrique Lopes

No último domingo, 10 de setembro, completou seis meses que a agência do Banco do Brasil de Pedro Afonso foi roubada. Os bandidos praticaram o crime na modalidade conhecida como “novo cangaço”, explodiram o cofre e caixas eletrônicos, deixando a estrutura do prédio bastante danificada. Até hoje não foi divulgado o valor levado.
Seis meses após o assalto, correntistas e demais usuários do sistema bancário ainda sofrem com a falta de serviços básicos como pagamentos, saques e depósitos.
Com casas lotéricas superlotadas e filas gigantescas em frente aos Correios, a situação vivenciada por moradores de Pedro Afonso e região é de revolta, já que, até o momento, não há um posicionamento oficial do Banco do Brasil sobre a retomada das transações.

A falta dos serviços vem causando uma série de transtornos aos usuários que dependem do sistema bancário. Além, disso, prefeituras, Governo do Estado e empresas como a Bunge realizam o pagamento dos salários mensais por meio do Banco do Brasil, o que deixa muitos usuários sem dinheiro no bolso. Como conta o empresário Alaelson Fernandes de Sousa. “Estamos matando um leão pela manhã e outro à tarde para garantir que as contas sejam pagas e que tenhamos dinheiro”, afirma.

Para o empresário há uma omissão do banco, que não tem sido ágil para resolver o problema e garantir o retorno dos serviços. “Já estamos há muito tempo sem os serviços e a população está sofrendo com isso. É hora de termos uma solução e um retorno definitivos”, completou.

Quem depende que a moeda circule dentro do município para garantir uma renda melhor ao final do mês vem sofrendo com o baixo número de saques realizados. O mototaxista Manoel Messias está sendo prejudicado pela falta de dinheiro em circulação. “O dinheiro não circula dentro de Pedro Afonso e isso acaba afetando não só os mototaxistas, mas todos os comerciantes”, afirma Manoel.

Sem acesso aos serviços bancários, os correntistas usam alternativas para tentar não ter prejuízos. O uso dos aplicativos tem sido uma saída para quem necessita realizar transações bancárias. É o que revela a estudante Maria Ribeiro. “Eu acabo usando bastante o aplicativo, isso tem ajudado em meio à crise de não ter dinheiro na cidade, já que a dificuldade de sacar é muito grande”, afirmou.

Sem respostas

O Portal CNN entrou em contato com a assessoria de comunicação do Banco do Brasil para verificar uma previsão de retorno das atividades na agência de Pedro Afonso, entretanto até o fechamento desta reportagem não obteve retorno.

Leia também:

Moradores relatam momentos de terror após explosão no Banco do Brasil

Veja Também