terça, 17 de outubro de 2017
23º Min 38º Max
Pedro Afonso - TO

Memória

FICA NA MEMÓRIA

Pedro Afonso perde Damásio Alves Ferreira; farmacêutico deixa grande legado

23/09/2017 09h05 - Atualizado em 17/10/2017 08h50
Pedro Afonso perde Damásio Alves Ferreira; farmacêutico deixa grande legado Foto: Fabricio Rocha

Fred Alves

Causou consternação a notícia da morte do farmacêutico e comerciante Damásio Alves Ferreira, de 87 anos, ocorrida na tarde da sexta-feira, 22 de setembro, em um hospital de Palmas (TO). A causa foi por falência múltipla dos órgãos.

O enterro ocorreu no cemitério de Pedro Afonso. Jão o velório foi realizado no auditório da Prefeitura de Pedro Afonso. Foi decretado luto oficial de três dias. Ele deixa sete filhos, 19 netos e 23 bisnetos, e um exemplo de trabalho e integridade.

Damásio Alves Ferreira era um dos comerciantes mais tradicionais de Pedro Afonso, cidade onde nasceu em 29 de outubro de 1929. Sua farmácia fica na Rua 26 de Julho, no centro da cidade, onde atendeu várias gerações de pedroafonsinos. Era conhecido pela disponibilidade de atender as pessoas em qualquer hora do dia ou da noite.

Ele era filho de Maria Salomé Alves Ferreira e Domingos Nicassio, tendo como pai adotivo o sargento Assilon Soares de Lima.

Estudou no Grupo Escolar Pádua Fleury em meados dos anos 30, onde cursou até o 3º ano, sendo inclusive aluno do célebre escritor goiano Eli Brasiliense, um dos renomados escritores brasileiros. Foi ainda aluno das ilustres professoras Doninha Porto e Maria Júlia Rocha. Abandonou os estudos ainda criança, devido não ter recursos financeiros para continuar estudando em outra cidade, pois na época a 2º fase não era ofertada na cidade. 



Em 1944 começou a trabalhar com o senhor Manoel Dutra que veio de Simbaíba (MA) e instalou uma fábrica de construção de motores para atender a demanda das cidades ribeirinhas do então Norte Goiano.

Em 1950, na centenária Carolina (MA), uniu-se a primeira esposa, a carolinense Tereza Pereira de Souza, com quem teve os filhos Luiz Carlos e Raimundinha. Já em 1957, casou-se com a segunda esposa Bernadina Soares, bastante conhecida no meio social e político pedroafonsinio, e teve mais sete filhos: Sebastião, William, Domingas, Assilon (in memorian), Domingas Maria, Sônia Maria e Sandia Maria.

Seu Damásio ajudou a construir diversos motores que chegavam a transportar 16 toneladas.. Um deles foi o do senhor Amado Bucar, que fazia linha entre Pedro Afonso e Carolina, realizando também viagens de teor comercial a Belém (PA), onde vendia couro de gado, charque (carne salgada), produtos agrícolas e trazia de lá sal, querosene, tecidos, açúcar e café.

Ele trabalhou no Frigorífico Charqueda como assistente de máquinas, responsável pela manutenção do motor de 45 cavalos, produtor da energia para as câmaras frias e a iluminação do matadouro.

Em 1964 junto com seu pai Assilon começou a vender medicamentos homeopáticos, posteriormente fundou a Farmácia São Sebastião, Relojoaria do Damásio e a Casa Líder, armazém em geral, todos integrados no mesmo local. Mas foi na estratégica função de farmacêutico provisionado que Damásio fez história numa época em que ser farmacêutico era sinônimo de ser médico.

Damásio teve intensa participação na política, sendo militante do MDB, e depois do PMDB, partido pelo qual foi eleito vereador por dois pleitos, de 1977 a 1982 e de 1989 a 1992, representando sempre o trabalhador do campo. 
 

Leia por Assunto: Damásio Alves Ferreira LutoPedro Afonso
Veja Também