segunda, 10 de dezembro de 2018
22º Min 30º Max
Pedro Afonso - TO

Política

MUDANÇA DE LADO

Carlesse recebe adesão de 9 prefeitos que apoiaram Kátia e Vicentinho

05/06/2018 17h26

O governador interino e candidato ao Governo do Estado no segundo turno das eleições complementares, Mauro Carlesse (PHS), recebeu na manhã desta terça-feira, 5, o apoio de mais nove prefeitos. Pertencentes a várias siglas, eles apoiaram, no primeiro turno, os candidatos Vicentinho Alves e Kátia Abreu. Junto com os gestores municipais vieram também vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e lideranças políticas.

Declararam apoio à coligação de Carlesse, os gestores: Luciano Pereira (PSD), de Goianorte; Padre Florisvane (PSD), de Divinópolis; Suelen Lustosa, conhecida como Sussu, (PSD) de Lizarda; Valdemir Barros (PSDB), de Pium; Wesley Camilo (PSDB), de Centenário; Itamar Barrachini (SD), de Santa Maria; Doutor Natan (PP), de Tupirama; Isabela Simas (MDB), de Araguacema; e Olímpio Arraes (PSD), de São Valério da Natividade.

Carlesse ouviu de cada um deles o motivo pelo qual resolveram apoiá-lo neste segundo turno. A principal razão apontada é a certeza de que, neste momento, Carlesse é o único que pode garantir estabilidade ao Estado.

Outro motivo seria a saída da senadora Kátia Abreu da disputa e a rejeição ao candidato Vicentinho. “Tomamos a decisão de apoiar o governador Carlesse porque entendemos que ele é o melhor para o Estado. Ele está há muito pouco tempo à frente do Governo e já resolveu muitos problemas, por isso agora estamos com o 31”, explicou Padre Florisvane, prefeito de Divinópolis.

Aliado de Vicentinho no primeiro turno, o prefeito de Pium, Valdemir Barros, defendeu Carlesse como melhor nome para o Governo. “Ele atende aos anseios de todos os tocantinenses. É um nome novo na política, com boas intenções e que já mostrou trabalho. Tenho certeza que ele sendo eleito no próximo dia 24, o Estado estará em boas mãos”, disse Barros.

Para Mauro Carlesse, todos aqueles que defendem um Tocantins com estabilidade são bem-vindos à sua coligação Governo de Atitude. “Agora é uma nova eleição, entendemos e respeitamos o fato de que muitos companheiros gostariam de estar conosco no primeiro turno, mas não podiam por questões partidárias. Mas agora, nessa “nova eleição”, eles são todos bem-vindos porque, assim como nós, também defendem o melhor para o Tocantins, que é o equilíbrio das contas públicas e o investimento nos municípios, o que só se consegue com estabilidade”, declarou Carlesse. (Da Assessoria)
  

Veja Também