Economia

EFEITO DA GREVE

Motoristas fazem fila enorme no nico posto de Pedro Afonso onde chegou gasolina

30/05/2018 10h09 - Atualizado em 30/05/2018 10h18

Henrique Lopes

Pedro Afonso acordou na manhã desta quarta-feira, 30, com uma longa fila de motociclistas e motoristas para tentar abastecer no único posto do município que recebeu gasolina nesta semana.

O desabastecimento, causado pela greve dos caminhoneiros, que chega ao seu décimo dia, afeta todos os postos de combustíveis do município. Apenas um posto, conseguiu reabastecer o estoque com 10 mil litros, de acordo informações dos funcionários.

O mototaxista Emanuel Messias conseguiu abastecer ainda na madrugada. “Ficamos sabendo que o combustível chegou na madrugada e já aproveitamos para abastecer. Agora tenho gasolina para pelo menos dois dias”.

A previsão é que com a demanda, a gasolina recebida dure apenas a um dia. Os outros três postos de combustíveis estão aguardando a escolta policial para conseguir trazer os caminhões até o município. Já frutas e legumes ainda não foram entregues no município.

Paralisação continua
Segundo um dos representantes do grupo de manifestantes, que reúne cerca de 150 caminhoneiros, no quilômetro 164 da BR-235, próximo à ponte Leôncio Miranda, sobre o rio Tocantins, entre Pedro Afonso e Tupirama, a paralisação continua.

Ele afirmou que parte dos caminhões foram deslocados da pista para evitar acidentes, mas que ainda não há uma definição sobre o término do movimento.