quinta, 15 de novembro de 2018
23º Min 34º Max
Pedro Afonso - TO

Política

DIVERGÊNCIA

Pró BR-010 questiona posicionamento da deputada Dorinha sobre projeto de rodovia

06/11/2018 19h49 - Atualizado em 07/11/2018 08h33

Kaio Costa

Em resposta à matéria veiculada pelo Portal CNN no último dia 1º, onde foi mostrado a negativa de repasse de emenda impositiva para a pavimentação da BR-010 e BR-235 por parte da bancada federal do Tocantins em Brasília, a coordenadora da bancada, deputada federal Professora Dorinha (DEM) disse que “o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) teria informado que ainda não há projeto para a construção”.

Seu posicionamento, no entanto, foi questionado pelo Movimento Pró BR-010 que, também através de nota divulgada em resposta à parlamentar, disse que o DNIT vem afirmando ao grupo, “em diversas reuniões, que os projetos estavam em andamento”. O Movimento destaca ainda que as reuniões ocorreram na sede da superintendência do próprio órgão, em Palmas, na Associação Tocantinense dos Municípios (ATM) e na Assembleia Legislativa do Estado (AL).

Mesmo a parlamentar informando que o DNIT possui uma previsão de R$ 250 milhões na Lei Orçamentária Anual do próximo ano (LOA 2019) destinado à realização de estudos e projetos e que “a bancada trabalhará para que o órgão priorize os projetos da BR-010 e BR-235”, o Movimento questiona: “se os projetos não existem, não dá para compreender tal demora nas suas elaborações, a ponto de retardar abusivamente a liberação desses recursos por anos seguidos”.

Confiança
Criado em 2012, o Movimento se disse “surpreso” ao perceber que a justificativa foi utilizada novamente pela bancada para alegar o não repasse dos recursos. “O Movimento reitera que sempre primou pelo diálogo, abrindo mão de posturas críticas e manifestações agressivas, por acreditar nas promessas da bancada e do próprio DNIT. De forma que durante 7 anos de luta, o Movimento realizou somente dois atos populares, ambos de caráter pacífico”, destacou.

Em nota, o Pró BR-010 também relembrou que em maio deste ano, durante a visita do ministro dos Transportes, Valter Casimiro, em Pedro Afonso, o gestor havia assinado uma autorização ao DNIT para realizar o processo licitatório, prometendo assinar a Ordem de Serviço em dois meses. “Após cinco meses não se vê falar mais nesse assunto”, reflete ao desabafar que a confiança tem sido vencida pelo sentimento de “tempo perdido”.

Compromisso
Professora Dorinha lembrou que o compromisso com prefeitos e representantes do Movimento Pró BR-010 foi firmado em 2017 e que a Bancada continuará atuando junto ao DNIT em prol das obras nas rodovias. O Movimento alfineta ao afirmar que “foi essa a postura que sempre esperou dos representantes legislativos em Brasília”.

Nova bancada
Apesar de ressabiados, como se caracteriza, o Movimento afirma que dará um novo voto de confiança à nova bancada, em parte renovada, que assumirá o Congresso Nacional no próximo ano. “O Movimento e a população se sentem desprestigiados, mas não desesperançados”, disse.

O Movimento finaliza destacando que, conforme dados do IBGE, aproximadamente 500 mil tocantinenses serão beneficiados com as obras, além de melhorar o escoamento da região, trazendo desenvolvimento e “facilitando a procura por serviços médicos, farmacêuticos, educacionais, turísticos e todos os demais serviços, necessários para o desenvolvimento e sustentabilidade das comunidades atendidas”.

Veja Também