segunda, 18 de fevereiro de 2019
23º Min 30º Max
Pedro Afonso - TO

Cidades

UM DEMOCRATA

Com longa história em Pedro Afonso, Emiliano Câmara deixa legado

31/01/2019 15h25 - Atualizado em 12/02/2019 08h49
Com longa história em Pedro Afonso, Emiliano Câmara deixa legado Arquivo CNN

Henrique Lopes

Pedro Afonso perdeu na madrugada da quinta-feira, 31 de janeiro, uma das suas personalidades mais marcantes. Vítima de uma parada cardíaca, o agropecuarista aposentado Emiliano Câmara Portilho faleceu em Palmas (TO), às 4 horas, aos 89 anos de idade.

O corpo de Emiliano Câmara Portilho foi velado em sua residência, localizada na Rua Anhanguera, e o sepultamento ocorreu na sesta sexta-feira, 1º de fevereiro, também em Pedro Afonso. 

Pelas redes sociais familiares, amigos e figuras públicas e políticas da região lamentaram a morte da personalidade, que deixará seu legado na história pedroafonsina.

Conheça um pouco da sua história
Maranhense nascido em Grajaú em 19 de outubro de 1929, o filho do casal Beliza Câmara Portilho e José Portilho, desde cedo foi uma criança interessada pelo conhecimento.

Em Pedro Afonso, Emiliano foi professor na zona rural dos 13 aos 17 anos, concluindo os seus estudos secundaristas no Ginásio Cristo Rei, sendo aluno destaque.
Ainda estudante, conheceu a mulher da sua vida, Maria Irani Pinheiro Câmara, com quem viveu por mais de 60 anos e construiu uma família com os filhos Maurílio, Mariza, Pedro Américo, Marília, Cláudia e Kassandra.

Importante no cenário social pedroafosnino, desde o tempo da adolescência como professor e trabalhador rural, tornou-se agropecuarista de referência e ainda exerceu funções no serviço público assumindo os cargos de coletor, fiscal arrecadador, inclusive na Delegacia Fiscal onde ocupou a direção da instituição tributária, se aposentando em 1980.

Entre os aspectos que envolvem a intensa trajetória está a liderança em movimentos que lutavam pela democracia e a liberdade das pessoas. Foi militante do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que se opunha ao regime militar em nosso país, com fortes reflexos em Pedro Afonso.

Com sua destacada liderança política, foi indicado pelo PMDB nas eleições do ano de 1988 para o executivo municipal, sendo derrotado na ocasião pelo seu opositor José Edgar de Castro Andrade. Embora vencido, continuou sempre fiel na militância no seu partido, ajudando nos anos seguintes diversos outros políticos a serem prefeitos de Pedro Afonso.

Em 2008, o homem conhecido pela determinação, inteligência e humanidade, sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e buscava superar as sequelas desde então. (Com colaboração de Fabrício Rocha)
 

Veja Tamb�m