Educao e Cultura

UNIO FAZ A VIDA

Pedro Afonso ter programa social que j atende 300 mil alunos

26/10/2019 08h59 - Atualizado em 02/11/2019 09h17

Fred Alves

A Cooperativa de Educadores de Pedro Afonso (COED) deu mais um importante passo para implantação do programa “A União faz a Vida”. No dia 25 de outubro, dirigentes e colaboradores da instituição de ensino se reuniram com o assessor do Sicredi Paulo Brum.

O encontro ocorreu no auditório da Cooperativa Agroindustrial do Tocantins (Coapa) e também contou com a participação do gerente da agência do Sicredi Pedro Afonso, Vitor Rosalino, e colaboradores e coordenadores de núcleo da cooperativa de crédito no município.

Os participantes do encontro conheceram a metodologia do programa e exemplos de sucesso já registrados em outros municípios brasileiros.

Paulo Brum explicou que a intenção foi apresentar o foco do projeto que é a “educação transformando o mundo”. “Trabalhamos o respeito ao professor, interesse pela comunidade, responsabilidade social, entre outros temas”, explicou o educador.

Na próxima fase, prevista para acontecer ainda em 2019, professores da Coed se reunirão com a assessoria pedagógica do programa para apresentar a grade curricular da escola e juntos formatar as atividades a serem desenvolvidas com os alunos a partir do próximo ano.

Pedro Afonso será o primeiro município do Tocantins a receber o programa “A União faz a Vida”, principal iniciativa de responsabilidade social do Sicredi.

“Nossa expectativa é ver o sorriso no rosto das crianças e os professores entusiasmados em ensinar de forma diferenciada e participativa”, disse Paulo Brum ao falar dos resultados esperados com a implantação da iniciativa social, que atualmente atende 300 mil alunos e envolve 25 mil professores em todo o país.

Presidente da Coed, Gleide Américo de Azevedo Maciel afirmou que o programa “A União faz a Vida” chega para reforçar o trabalho já desenvolvido pela escola.
“Estamos felizes pela adesão da Coed e em perceber que o programa vai dá certo em Pedro Afonso”, avaliou Vitor Rosalino.