Segurana e Justia

PROPRIEDADES RURAIS

Polcia Civil prende suspeitos de praticar assaltos em Colmia e outros municpios

03/09/2019 16h33 - Atualizado em 05/09/2019 17h54

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Civil de Colmeia, desarticulou no dia 3 de setembro, uma associação criminosa especializada em roubos a fazendas na região dos municípios de Colmeia, Brasilândia, Gurupi e Presidente Kennedy.

De acordo com o delegado Roberto Assis, a associação criminosa se utilizava de armas de fogo e, mediante estrema violência e grave ameaça, amarrava os caseiros e moradores das propriedades rurais e roubava carros, joias, dinheiro, motosserras dentre outros objetos. Durante as ações policiais foram presos P. H. B. S, de 30 anos, J. P. S., de 19 anos e R. B. S., irmão de P.H.B, de 21 anos. Os presos são suspeitos de participação em vários roubos a fazendas e com uso de armas de fogo.

Após as investigações da equipe da Delegacia de Colmeia, houve êxito na comprovação da autoria do roubo cometido pelos investigados há seis meses no distrito de Goiani dos Campos, localizado no município de Colmeia. Desse modo, os policiais civis localizaram o paradeiro de J.P.S, que estava em Presidente Kenedy e efetuaram sua prisão. Outra equipe, que já estava em Colinas do Tocantins, capturou P.H.B, e, posteriormente, cumpriu mandado de prisão em desfavor de R.B.S, o qual já se encontrava preso na Casa de Prisão Provisória de Guaraí pela prática de outro crime.

Durante o cumprimento das ordens judiciais, os policiais civis encontraram em poder de J. P. S. uma arma de fogo, modelo carabina calibre 38 e em posse de P. H. outra carabina calibre 44. Dessa maneira, ambos também foram presos em flagrante por posse ilegal de arma de fogo. Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os indivíduos foram recolhidos à Cadeia Pública de Colmeia, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

O delegado Roberto Assis, pontua que os suspeitos agem com muita violência e são suspeitos de terem cometido vários roubos a pessoas e no comércio. Ele solicita à população de Colmeia, Presidente Kennedy e região que compareça até a delegacia para eventual reconhecimento dos suspeitos. “Tal atitude é fundamental manter a prisão dos envolvidos”, ressalta o delegado.