Cidades

LUTA ANTIGA

Movimento retoma luta em prol da construo da rodovia BR-010

02/11/2019 09h11 - Atualizado em 08/11/2019 16h04

Representantes do Movimento Pró-BR-010 definiram nova agenda de luta em prol da construção da BR-010. A deliberação foi na tarde de 31 de outubro, na Assembleia Legislativa, em Palmas. A ação imediata do grupo é agendar uma visita ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Tocantins (Dnit), na capital tocantinense. O objetivo é buscar informações junto ao superintendente do órgão, Eduardo Suassuna, acerca do andamento do projeto de construção da estrada.
Ainda foi definido uma nova investida junto a bancada federal do Tocantins, para ampliar apoios que viabilizem o retorno imediato da obra, assim como, a apresentação de emenda parlamentar com destinação de recursos ao projeto. Outra pauta é a proposta da realização de audiência pública na Assembleia Legislativa, conforme solicitação de parlamentar comprometido com a causa. A referida audiência deverá contar com a presença de representantes da bancada federal e lideranças dos municípios a serem beneficiados com a rodovia.

Os participantes da reunião foram unânimes quanto a importância da BR-010 para o desenvolvimento econômico e social da região. Eles dizem não entender os motivos que implicam na demora para o retorno da construção da rodovia, já que sua importância é dita como consenso nas esferas pública e política.

As lideranças também questionaram o posicionamento das autoridades quanto a construção da rodovia Transbananal e as pontes de Porto Nacional e de Xambioá, obras consideradas importantes pelo movimento. No entanto, na visão dos ativistas, outras obras não deveriam ser priorizadas em detrimento da BR-010, por se tratar de uma reivindicação mais antiga.

Segundo a coordenação, as atividades do movimento passaram por um período de paralização devido às promessas não cumpridas por parte do Dnit e, até mesmo, de alguns políticos. Entre as frustrações mencionadas pela coordenação, está o não cumprimento da autorização para a construção da obra, assinada pelo ex-ministro dos Transportes, Valter Casimiro, em 10 de maio de 2018, na cidade Pedro Afonso.

No momento, as lideranças do grupo procuram atrair novas apoiadores – públicos e privados – e com um maior engajamento da comunidade que será beneficiada com a construção da estrada.

A rodovia
A BR-010, conhecida como Rodovia Belém-Brasília, no trecho que vai de Estreito (MA) a Belém (PA), denominada oficialmente como Bernardo Sayão. A estrada liga Brasília (DF) a Belém (PA), passando pelos estados de Goiás, Tocantins, Maranhão e Pará. No estado do Tocantins ela é considerada fundamental para o desenvolvimento dos municípios situados à margem direita do rio Tocantins. Entre outros benefícios, a rodovia vai facilitar o deslocamento da população dessa área em direção aos maiores polos da região central do país, além ampliar as condições para o escoamento da produção, a busca de serviços médicos, farmacêuticos e educacionais, assim como retirar do isolamento mais de 56 mil pessoas.