Segurana e Justia

#JUNTOSPELODEMERSON

Juza determina que Governo do Estado e Prefeitura providenciem,at a prxima semana, cirurgia de Demerson Coutinho

27/09/2019 16h49 - Atualizado em 27/09/2019 17h08

Caíque Tétis

A Prefeitura de Pedro Afonso e o Governo do Estado do Tocantins têm até a próxima segunda-feira, 30 de setembro, para viabilizar a realização da cirurgia do técnico em enfermagem, Demerson Coutinho.

A decisão (clique aqui)é da juíza Luciana Costa Aglantzakis, da 1ª Vara Cível de Pedro Afonso, que determinou, na última segunda-feira, 23, que a Prefeitura de Pedro Afonso e o Governo do Estado do Tocantins garantam, meios e recursos, em caráter de urgência, para realização da cirurgia renal do jovem morador de Pedro Afonso de 22 anos.

A magistrada atendeu a uma Ação de Obrigação de Fazer com Pedido de Tutela de Urgência proposta pela defensora pública Teresa de Maria Bonfim Nunes.

Conheça mais do caso: Comunidade se une em prol do tratamento de Demerson Coutinho, morador de Pedro Afonso que precisa de cirurgia renal

Demerson, que teria a cirurgia de retirada do rim direito realizada na próxima segunda-feira, na cidade de Miracema do Tocantins, voltou à fila de espera do Hospital Geral de Palmas, na qual ocupa a 118ª posição.

Tanto o Município de Pedro Afonso, como o Governo do Estado tem o prazo de cinco dias para cumprir a determinação judicial. Em caso de descumprimento, a multa diária estipulada é de R$ 500,00, até atingir o limite de 20 dias-multa.

Momento difícil
Na manhã desta sexta-feira, 27, após receber a notícia de que o filho não realizaria cirurgia agendada para ocorrer no Hospital Regional de Miracema do Tocantins na próxima segunda-feira, a mãe de Demerson, Laurides Pereira Coutinho, relatou emocionada, durante entrevista ao Programa Fred Alves, na Rádio Vale FM, de Pedro Afonso, o drama que a família enfrenta. “Todo mundo sofre. Ele estava tão contente e agora só chora e tem medo do que pode acontecer. Já estava tudo organizado, gastamos ate dinheiro fazendo os exames, e, mais uma vez, meu filho tem que esperar. É muito difícil ver ele nessa situação”, contou chorando.