Cidades

INFNCIA

Assistentes sociais encontram menores abandonados em casa na Agrovila Bom Tempo

03/08/2014 16h50 - Atualizado em 05/08/2014 14h10

Fred Alves

Uma equipe de assistentes sociais do setor de Proteção Especial da Secretaria de Assistência Social de Pedro Afonso encontrou na manhã da terça-feira, 29 de julho, três menores de 9, 10 e 15 anos de idade, abandonados há aproximadamente 12 dias em uma residência na Agrovila Bom Tempo, zona rural do município.

Os três foram trazidos para a Secretaria Municipal de Assistencia Social onde foram alimentados. A reportagem do CNN esteve no local e foi possível perceber que estão bem fisicamente e até brincavam juntos.

Vizinhos relataram para as assistentes sociais que a mãe das crianças é alcoólatra. Já o pai faleceu em abril deste ano vítima de cirrose hepática.

Os menores contaram que a mãe saiu de casa sem dizer para onde ia e não voltou mais. Essa não seria a primeira vez que a mulher identificada como Ireni Ribeiro Rodrigues teria deixado os filhos sozinhos. Em outra ocasião ficou desaparecida por cinco dias.

As condições precárias da casa de palha, adobe e chão batido, onde os menores estavam, chamou atenção das assistentes sociais. Na parte interna foi encontrado muito lixo, garrafas de cachaça vazias, objetos cortantes como ferramentas, roupas sujas, um botijão de gás e um fogão a lenha que poderiam causar riscos à integridade física dos meninos. O banheiro fica na parte externa, não tem cobertura, é cercado com pedaços de madeira e plástico e tem uma privada cavada no chão. Na dispensa só foi encontrada uma quantidade pequena de arroz e farinha.

Desde que a mãe desapareceu, os menores são alimentados pelos vizinhos.

Outra situação que preocupou a equipe da Assistência Social é que o menor de 10 anos de idade, o mais brincalhão dos três, está com ferimentos em fase de cicatrização próximo ao ombro direito. Ele contou que há alguns dias estava com uma alergia e coceira no local e para aliviar o incômodo colocou álcool e depois pôs fogo. Felizmente outras partes do corpo do menor não foram atingidas.

As últimas informações sobre o paradeiro da mãe das crianças é que inicialmente ela viajou para uma fazenda da zona rural de Pedro Afonso acompanhada de um homem e recentemente teria sido vista na praia do Duga, às margens do Rio Tocantins, em Pedro Afonso.  

Justiça determina que menores fiquem sob a guarda do avô
Após os menores serem trazidos para Pedro Afonso foi realizada, ainda nesta terça-feira, uma audiência presidida pela juíza da Vara da Infância e Juventude, Luciana Costa Aglantzakis.

Após ouvir os relatos, a magistrada aplicou medida protetiva e determinou que as crianças fossem encaminhadas para a residência do avô materno em Guaraí e permaneçam sob a guarda do mesmo até que seja resolvida a questão.

Uma assistente social também ficou responsável em providenciar os meios legais para que o avô das crianças possa retirar, mensalmente, o valor referente ao benefício do Bolsa Família. Ainda foi determinado que o Cartório de Registro de Pessoas Naturais de Guaraí emita a segunda via da certidão de nascimento das crianças e que os três sejam matriculados em uma escola guaraiense.

Vereadora acionou Assistência Social
O caso foi levado às autoridades pela vereadora Irene do Sindicato. Ela esteve no último domingo, 27, em um aniversário ao lado do local onde os menores moram, e soube da situação deles. Depois comunicou o caso ao secretário municipal de Assistência Social, Jalles Mariano, que acionou a equipe da Proteção Especial para verificar a situação, já que a família é beneficiada com o Bolsa Família e a lei exige essa medida.

 

Leia por Assunto: Agrovila Bom Tempo Pedro Afonso