Cidades

AO SOCIAL

Festa dos Garis de Pedro Afonso chega 10 edio com a distribuio de 400 cestas bsicas e shows gratuitos

19/12/2014 17h01 - Atualizado em 19/12/2014 17h06
Festa dos Garis de Pedro Afonso chega  10 edio com a distribuio de 400 cestas bsicas e shows gratuitos
Gordo do Lava-Jato realiza h festa h 10 anos

Fred Alves

Um dos principais eventos sociais de nossa região, a Festa dos Garis de Pedro Afonso chega a sua 10ª edição. O evento acontece neste sábado a partir das 20 horas, na Mansão do Forró, e é aberta para a comunidade.

A iniciativa é do empresário Agnaldo Sodré, conhecido como Gordo do Lava-Jato, e tem apoio de vários colaboradores.

Nessa edição acontecerá a maior doação de alimentos desde a criação da festa. Serão distribuídas 300 cestas básicas para garis, lavadeiras e empregadas domésticas de Pedro Afonso, Bom Jesus do Tocantins, Tupirama e Santa Maria. Posteriormente outras 100 famílias das comunidades rurais Mata Verde, Anajanópolis, Agrovila Bom Tempo e Assentamento Rio Sono também irão receber.

A festa com entrada gratuita ainda terá jantar e muita diversão com shows de Reinaldo Sodré, Grupo Kente e Marciano Mendes.

O custo total para a realização da festa gira em torno de R$ 15 mil.

Gordo conta ter recebido doações de empresários, produtores rurais, militares, políticos e pessoas de vários segmentos da sociedade nas cidades de Pedro Afonso, Palmas e Paraíso do Tocantins. Foram 14 dias de visitas de arrecadação de alimentos para a montagem das cestas que terão arroz, feijão, óleo de soja, milharina, açúcar e sal.
Conforme o organizador, cerca de 30 pessoas vão trabalhar na montagem das cestas e no dia do evento.

“Resolvi fazer essa festa para reunir várias pessoas e mostrar que não há diferença entre pobre e rico, somos todos iguais. É uma maneira de proporcionar um Natal mais digno para as famílias carentes. A festa não é minha, mas de toda a comunidade que ajuda na realização. Agradeço a todas as pessoas que estão contribuindo, que recebam em dobro tudo que fizeram”, explica Gordo, acrescentando que as famílias a serem contempladas com as cestas foram selecionadas por uma assistente social e professores que conhecem a realidade da região.

O primeiro emprego de Agnaldo Sodré foi o de gari, aos 15 anos, em Pedro Afonso, cidade onde nasceu e sempre viveu. “Essa experiência me fez conhecer a realidade dos garis. Daí surgiu a vontade de fazer algo para ajudar quem necessita”, diz Gordo.