Poltica

ESTRADA FEDERAL

Movimento reivindica concluso de toda a BR-010

18/09/2015 11h54 - Atualizado em 21/09/2015 18h05
Movimento reivindica concluso de toda a BR-010
Divulgao

Devido à garantia de construção do trecho da BR-010 entre Aparecida do Rio Negro e Goiatins, o Movimento Pró-BR-010 pediu, em reunião realizada na Assembleia Legislativa nessa segunda-feira 14, empenho a líderes políticos e ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) para a conclusão de todo o restante da obra.

Tida pelo movimento como uma alternativa de oportunidade de desenvolvimento socioeconômico de toda uma região esquecida do Estado, a BR-010 liga as regiões Centro-Oeste e Norte pela margem direita do rio Tocantins. Vários integrantes do Pró-BR, entre prefeitos, vereadores, empresários, fazendeiros e líderes da organização, foram recebidos pelos senadores Vicentinho Alves (PP) e Donizeti Nogueira (PT) numa reunião coordenada pelo presidente da Casa, deputado Osires Damaso (DEM).

O movimento tinha como principal reivindicação a agilidade na conclusão de anteprojetos de engenharia necessários para liberar a licitação de cerca 309 km entre Aparecida do Rio Negro e Goiatins. Logo que o superintendente e o senador Vicentinho garantiram já ter negociado a antecipação dos anteprojetos para o mês de setembro, os membros do movimento defenderam a conclusão de todos os trechos sem asfaltamento, que vão de Brasília ao Maranhão.

Um dos coordenadores do movimento, o jornalista Elpídio Lopes, salientou que a rodovia contempla a região, hoje considerada esquecida, onde o Estado foi inicialmente povoado. Região na qual se encontram cidades históricas como Paranã, Arraias, Porto Nacional e Natividade. “Há todo um lado econômico e social em torno da causa da BR-010”, afirmou.

Na reunião, o superintendente regional do DNIT, Eduardo Suassuna, reconheceu as deficiências da estrada e alegou que o órgão investe na manutenção da trafegabilidade da via dentro do Estado do Tocantins.

Em vista do pedido de asfaltamento completo da BR, obra de custo considerado elevado para o momento de fragilidade econômica do País, ele mencionou três trechos prioritários: 32 km de Aparecida do Rio Negro a Rio Sono, 48 km de Santa Maria a Itacajá, e a finalização de uma ponte com 150 sobre o rio Perdido.

“A ponte poderá ser entregue até o final de 2016”, disse Eduardo, que justificou as prioridades frente aos cortes no Orçamento da União e em função das cidades de Itacajá e Rio Sono não contarem com ligações asfálticas.

BR-235
Já o ex-vice-prefeito, Coronel Dime, e o atual prefeito de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT), defenderam o asfaltamento da BR-235, que liga Aracaju ao Pará, passando por Pedro Afonso. No entanto, o senador Vicentinho pediu foco na causa da BR-010. Já Donizeti Nogueira, que num primeiro momento defendeu fortemente a 010, também garantiu a 235 como uma das prioridades do programa do Matopiba, o que favorece a retomada da construção da rodovia.

“Somos todos defensores do desenvolvimento do Tocantins. Por isso, contem conosco! A Casa de Leis tem que ser provocada e cobrada por todos, e o Estado vai ganhar com essa obra imensa”, declarou Damaso, ao encerrar o evento. Os deputados Olyntho Neto (PSDB) e Mauro Carlesse (PTB) também compareceram à reunião.
Pelo movimento estavam presentes seus coordenadores, o prefeito de Rio Sono, Roberto Campos (PR); de Pedro Afonso, Jairo Mariano (PDT); de Paranã, Edson Lustosa (SD), o presidente da Câmara Municipal de Rio Sono, Natal Maciel (PT), juntamente com outros vereadores da cidade; o vereador Roberto Krahô, de Itacajá, e diversos apoiadores da causa. (Com informação do Mov. Pró-BR-010, com a colaboração da Ascom da Assembleia Legislativa)

 

Leia por Assunto: Goiatins ItacajMovimento Pr-BR-010Pedro AfonsoRio Sono