Segurana e Justia

MONITORADO POR TORNOZELEIRA

"Cachamorra descumpre normas judiciais e ficar preso em Colinas

13/07/2017 15h14 - Atualizado em 19/07/2017 15h29

O homem de 23 anos acusado de furtar Hospital Regional de Pedro Afonso (HRPA) foi transferido para Cadeia Pública de Colinas, na tarde da terça-feira, 11 de julho.

Segundo informações da Polícia Civil, Leidinaldo de Oliveira Lima, conhecido como “Cachamorra”, havia sido preso em flagrante por furto, no dia 21 de junho de 2017. Em seguida, o magistrado Milton Lamenha de Siqueira decidiu pelo recolhimento domiciliar em período integral, com o uso de monitoramento eletrônico.

Entre as regras impostas ao rapaz estavam a de permanecer em sua casa, com a devida vigilância, para que não voltasse a cometer crimes.

Entretanto, a polícia informou que o infrator continuou a circular livremente pela cidade, inclusive no período noturno, desobedecendo à medida cautelar que lhe foi imposta de recolher-se em casa em período integral.

Por isso, teve a prisão decretada pela Justiça, mas antes mesmo do cumprimento da determinação judicial, “Cachamorra” foi preso pela Polícia Militar, na segunda-feira, 10 de julho, após ser acusado de cometer furtos ao Hospital Regional de Pedro Afonso.

Levado à Delegacia de Polícia, “Cachamorra” recebeu o comunicado de sua prisão preventiva por descumprimento das restrições pelo uso da tornozeleira eletrônica, sendo transferido à Cadeia Pública de Colinas onde cumprirá pena.

Leia também:

Homem monitorado por tornozeleira eletrônica é preso após furtar hospital em Pedro Afonso

Comarca de Pedro Afonso adota tornozeleiras eletrônicas para monitorar detentos