Segurana e Justia

ABSURDO

Padrasto condenado a mais de 13 anos por estuprar enteada de 6 anos

23/06/2017 16h51 - Atualizado em 30/06/2017 13h51

O empilhador, Waldemar Marinho Vieira Filho, de 39 anos, foi condenado a 13 anos e 6 meses de prisão pelo estupro da enteada, uma criança de apenas 6 anos de idade.

A condenação foi proferida no dia 22 de junho, pelo juiz Milton Lamenha de Siqueira. A denúncia foi feita pelo promotor Rafael Alamy em fevereiro de 2016.
Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), autor da ação penal, o caso ocorreu em 27 de janeiro de 2016, na quitinete onde o empilhador, que também seria usuário de drogas, morava com a mãe da vítima, em Pedro Afonso.

Apesar de negar a autoria dos fatos, foi comprovado que Waldemar Marinho molestou a criança. Nos autos do processo, testemunhas afirmaram que a criança reclamava de dores nas genitálias chegando a contar para alguns parentes o que o padrasto havia feito com ela. O laudo do exame de corpo de delito confirmou o ato de violência.

Além da prisão, o empilhador que atualmente está preso na Cadeia Pública de Guaraí, teve os direitos políticos suspenso, enquanto durarem os efeitos da condenação, e também terá que arca com os custos do processo.

A decisão cabe recurso.