Educao e Cultura

EDUCAO

Sintet cobra realizao de concurso pblico em Pedro Afonso; Prefeitura pretende fazer estudo

21/11/2019 10h23 - Atualizado em 25/11/2019 19h30

Kaio Costa

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Tocantins (Sintet-TO) busca da Prefeitura de Pedro Afonso um posicionamento oficial sobre a realização do concurso público para o quadro da educação municipal. O certame é cobrado pelo então Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Município de Pedro Afonso (Sisempa) há, pelo menos, dois anos e o último realizado foi há 10 anos. A informação é da representante do Sintet no município, Núcya Tavares Queiroz, que também presidiu o Sisempa.

Ela lembra que o “prefeito Jairo Mariano garantiu em um evento realizado no início deste ano, no auditório do Tiro de Guerra, que o concurso seria realizado no segundo semestre”, mas que, “até o momento esperamos resposta e obtemos somente o silêncio”.

A fim de receber um posicionamento oficial sobre o assunto, a segunda secretária do Sintet-TO ameaçou procurar o Ministério Público Estadual (MPE-TO) caso não haja uma “resposta até o fim dessa semana”. Núcya afirma que protocolará um “pedido de realização do concurso, tendo em vista o número considerável de pessoas contratadas atuando como professores na rede pública municipal”.

De acordo com Núcya, nos últimos anos as unidades de ensino municipal foram sobrecarregadas por contratados, apontando a necessidade de um certame. Ela cita ainda que “99% do quadro de pessoal da nova Escola Municipal José Combas Alameda, construída no setor Aeroporto II, é de contratado”.

Sem posicionamento da prefeitura, o próximo passo será reunir a diretoria do Sintet para que deliberem sobre a melhor abordagem do assunto junto ao MPE. A previsão é que o documento seja protocolado no órgão fiscalizador até início do mês de dezembro.

Estudo
Em nota enviada ao Portal CNN, a Prefeitura de Pedro Afonso informou que tem desenvolvido, junto ao Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE), um trabalho piloto de regularização dos servidores do município e que aguarda a finalização do projeto para mensurar o quantitativo de vagas a fim de realizar concurso público para o Quadro Geral, Saúde e Educação.