Cidades

RECLAMAO

Cerca de 60 famlias de povoado de Rio Sono sofrem com isolamento, h 8 meses, aps queda de ponte

26/12/2020 08h40 - Atualizado em 14/01/2021 10h52

Henrique Lopes

Interditada desde maio deste ano, quando caiu deixando diversas famílias em situação de isolamento, uma ponte de madeira localizada sobre o córrego Serra Pelada, no povoado Novo Horizonte, zona rural do município de Rio Sono, causa transtornos a moradores e outras pessoas que precisam transitar na região.

Há oito meses sem uma solução para o problema da ponte, os moradores estão revoltados com o que chamam de “descaso da gestão municipal para uma demanda de extrema importância”.

“A situação é muito complicada e desumana, com as inúmeras pessoas que usam esse acesso, para ir para suas fazendas, chácaras, sítio e até mesmo visitar familiares e parentes”, afirmou o professor Amaury Batista de Azevedo em entrevista ao Portal CNN.

Ainda de acordo com Amaury, o prefeito reeleito de Rio Sono, Itair Martins (DEM), chegou a visitar o local, assim que a ponte caiu, mas ate o momento, mesmo marcando reuniões com os moradores, nada foi solucionado.



Outro morador ouvido pelo Portal CNN, que preferiu não ser identificado, revelou que a região esta totalmente sem acesso. “Há apenas uma passarela improvisada, para moto e pedestres, os carros tem que passar por dentro do córrego, muitos deles acabam estragando”, contou o homem que reside no povoado onde vivem cerca de 60 famílias.

Prefeito busca recursos
Sobre a necessidade de construção da ponte sobre o Córrego Serra Pelada, o prefeito Itair Martins disse à reportagem do Portal CNN que busca recursos financeiros para realizar a obra. “Sei da importância dessa ponte, estou correndo atrás de recursos, mas tudo tem suas burocracias”, comentou.

Ainda segundo Itair Martins, seu governo já entregou 20 pontes em todas as regiões rurais do município de Rio Sono. “Devido ao período eleitoral não pudemos licitar, mas estou agilizando uma saída para esse problema, pleiteando uma emenda estadual”, completou sem dar um prazo para a execução da obra.